O Juro Real atingiu mínima histórica (abaixo de 2%) e pode prejudicar o seu futuro financeiro se você não mudar o seu jeito de investir. No entanto, antes de tomar qualquer medida é preciso obter mais informações para investir com segurança.  Juro Real nada mais é do que os juros nominais da economia menos a inflação. Serve para saber quanto o investimento que você fizer estará rendendo além da inflação e é um índice crucial para quem deseja aumentar a rentabilidade da sua carteira de investimentos. Diante disso, elaboramos este texto com as principais informações sobre o Juro Real baixo e o seu impacto.

Importância do juro real baixo

Os investidores precisam ficar atentos ao juro real baixo, pois a estimativa é que no próximo ano ele se mantenha num patamar próximo de 2%. Um índice normalmente abaixo do que os brasileiros estavam acostumados. Nessa perspectiva, os investidores que não ficarem atentos a isso e não realizarem novos investimentos, podem ver os seus ativos perderem valor no longo prazo. Afinal, as decisões que são tomadas em relação aos ativos hoje, terão forte impacto no futuro.

Impacto do juro real baixo

Em julho de 2019, a taxa de juros era de 6,5% ao ano. Dessa maneira, o investidor que tem dinheiro aplicado na poupança, 70% do CDI ou em um CDB que pague 85% do CDI, tem um rendimento respectivo de 4,55% e 5,55% ao ano. No entanto, com uma inflação na margem de 4%, isso significa que considerando o juro real, esse mesmo valor rende apenas 0,55% na poupança e 1,5% no CDB. Os especialistas indicam que essa previsão pode tornar-se ainda mais pessimista nos próximos meses.

A expectativa do mercado é que até o final de 2019, a taxa de juros alcance o índice de 5,5%. Dessa maneira, torna-se complicado obter retornos significativos nesse tipo de investimento.

Simulação

Para entender o impacto do juro real baixo, basta fazer uma simulação de investimentos na poupança e no CDB de 85% do CDI. Quem investir R$  mil na poupança no final de 2019 com juros de 5,5% ao ano, irá ganhar R$ 985 após 10 anos, considerando o poder de compra deste valor hoje. Nesse cenário, o dinheiro foi desvalorizado, pois 70% CDI a 5,5% a.a. é 3,85%. Considerando-se a inflação de 4% a.a. a remuneração fica negativa em 0,15% ao ano.

O que fazer para aumentar os investimentos

Afinal, o que fazer para aumentar a rentabilidade dos investimentos? Utilizando como base os juros de 5,5% e a inflação de 4,0%, na poupança, seria impossível alcançar esse objetivo. Pois o dinheiro que você iria investir perderia valor ao longo dos anos. Por outro lado, no CDB de banco com rendimento de 85% do CDI, aumentar os investimentos poderia demorar cerca de 10 anos. Enquanto que com uma carteira que rende 110% do CDI, esse tempo seria reduzido para 5 anos.

O impacto do Juro Real baixo no futuro

Imagine fazer um investimento hoje de R$ 100 mil com o intuito de pagar uma faculdade para os seus filhos no futuro, comprar um imóvel ou simplesmente ter uma aposentadoria confortável. Ao investir esse dinheiro na poupança, com o Juro Real no patamar de 5,5% a.a. ao longo de 10 anos, o seu dinheiro iria valer menos do que ele vale hoje.

Por outro lado, se você fizer o mesmo investimento no CDB rendendo 85% do CDI, você teria um valor um pouco maior que o de hoje e se você investisse numa carteira que remunerasse 110% do CDI, você teria mais de R$ 120 mil, pois o juro real seria em torno de 2% ao ano.

Sendo assim, é importante atentar para a rentabilidade real da sua carteira, para que, ao longo do tempo, o seu dinheiro não perca valor.  Os investimentos que rendem um pouco mais são mais arrojados e, por esse motivo, é preciso estudar melhor cada um deles.