De acordo com matéria do site InfoMoney, a poupança é, sem dúvidas, um dos piores investimentos disponíveis. Quase sem rendimento real (comparando o ganho da poupança versus o IPCA) em 2018, a poupança acumulou aportes.

Por mais que a poupança tenha um acesso extremamente fácil (ao abrir uma conta bancária, você já ganha o acesso à poupança) os rendimentos auferidos pela mesma são extremamente baixos, em comparação aos ativos existentes no mercado!

E existem muitos outros produtos financeiros que podem render bons lucros! Ainda de acordo com o artigo da InfoMoney, os motivos levantados por investidores da poupança, são;

  • Liquidez da caderneta, facilidade para resgatar valores.
  • E segurança da mesma.

Existem mais brasileiros “investindo” na poupança do que comprando ações de empresas listadas na bolsa, por exemplo.

Isso que estamos no meio de uma grande movimentação de alta! Pois bem, outra coisa que chama muita atenção para a poupança é a isenção de imposto de renda!

A isenção pode sim, salvar parte do seu rendimento. Mas mesmo assim, mesmo com uma retenção que pode chegar aos 22,5% em alguns casos, a poupança ainda sim, não é a melhora alternativa.

Alternativas melhores do que a poupança!

São tantos produtos melhores, que é bom começar por aqueles que são mais “básicos”. Dentre eles temos o CDB (Certificado de Depósito Interbancário).

Praticamente todo o banco possui o seu CDB. Então ao procurar no Itaú, você vai encontrar um CDB lá, no Bradesco a mesma coisa, enfim, todos os bancos possuem.

Mas no caso, esses CDBs, dos “grandes bancos de varejo” oferecem rendimentos pequenos e com condições também.

Por exemplo, para conseguir um rendimento de 95% do DI, o investidor precisa permanecer aplicado, ao menos, 720 dias! Ou seja, 2 anos (no caso de alguns bancos isso realente ocorre).

Esse tempo (720 dias) para muitas pessoas é muito tempo! Então, o mais interessante, seria procurar por CDBs de bancos menores!

Só lembrando que os CDBs possuem garantia do FGC para saldos de até R$ 250.000,00 por CPF e instituição financeira! Que é a mesma garantia da caderneta de poupança!

Lógico, antes de sair investindo em qualquer banco, faça uma breve consulta sobre a instituição e no site do FGC, para se certificar que a mesma está vinculada ao fundo!

Bom, após fazer essa breve análise, você pode investir em CDBs de bancos menores, com vencimentos dentro de um ano e rendimentos superiores aos 100% do DI.

Existem CDBs com rendimento de até 110% do DI por esse prazo.  As LCI também são uma alternativa muito interessante, porque esses ativos possuem isenção de IR!

Então uma LCI com rendimento de 95% do DI, pode render muito mais do que a poupança, e até mais do que um CDB com 110% do DI (tudo isso graças à isenção de IR).

Sem falar que a LCI também conta com a proteção do FGC! Um banco interessante que oferece a oportunidade para investir em tais papéis através de uma aplicação pequena (R$ 1,00!) é o Banco Sofisa!